Melhores jogos da Larian Studios


Melhores jogos da Larian Studios
Melhores jogos da Larian Studios

A Larian Studios tem se destacado desde 2002 reintroduzindo a glória dos RPGs de caneta e papel transformados em videogames. A aclamação das obras-primas Divinity: Original Sin e Divinity: Original Sin 2 solidificou a reputação do estúdio como revitalizador do gênero RPG. Embora a Larian tenha criado jogos educacionais e de cassino no passado, estes não serão listados aqui, pois são menos relevantes para a direção atual de desenvolvimento do estúdio.

Para quem descobriu a Larian Studios após jogar Baldur’s Gate 3, pode ter uma surpresa. Neste ranking, dedicamos tempo para classificar todos os jogos do desenvolvedor, do menos ao mais impressionante. Com o enorme sucesso de seu mais recente lançamento, Baldur’s Gate 3, a Larian Studios parece estar no caminho certo. Aqui estão todas as entradas em sua notável gameografia.

  •  Larian Studios foi elogiada por revitalizar o gênero RPG através de jogos como Divinity: Original Sin e Divinity: Original Sin 2.
  •  Embora alguns de seus jogos anteriores, como Beyond Divinity e Divinity 2: Ego Draconis, tivessem críticas mistas, eles ainda mostraram a disposição do estúdio em experimentar e melhorar.
  •  Divinity: Original Sin 2 e sua Definitive Edition são considerados clássicos instantâneos e mostram a atenção da Larian Studios aos detalhes, construção de mundo envolvente e mecânica de jogo profunda. Baldur’s Gate 3 é sua obra-prima, recebendo incrível entusiasmo e aclamação.

[lwptoc numeration=”none”]

9. Beyond Divinity

Beyond Divinity
Beyond Divinity
  • Data de lançamento: 2 de abril de 2004

A sequência do CRPG original lançado pela Larian Studios, Beyond Divinity, recebeu críticas geralmente mistas, com algumas ressalvas críticas justas. Infelizmente, esta continuação não alcançou o mesmo polimento do primeiro jogo da série, Divine Divinity, tornando-se, cronologicamente, o primeiro deslize da Larian Studios. No entanto, Beyond Divinity demonstra que a Larian Studios não teve medo de experimentar com a série.

Recursos como o combate pausável e o controle de vários personagens evoluíram para os jogos modernos que conhecemos e amamos hoje. Ao contrário de Divine Divinity, este jogo apresenta todos os diálogos dublados. Se a dublagem fosse melhor e o jogo não fosse tão tedioso com seus picos de dificuldade e desafio artificial de manter dois personagens vivos (já que a morte de um deles resultava no fim do jogo), talvez pudesse ter alcançado uma posição mais elevada em nossa lista. Há potencial para um tratamento de remasterização ou remake no futuro, juntamente com seu antecessor.

8. Divinity 2: Ego Draconis

Divinity 2 Ego Draconis
Divinity 2 Ego Draconis
  • Data de lançamento: 20 de novembro de 2009

Divinity 2: Ego Draconis chegou às prateleiras a tempo para as férias de 2009. Independentemente de ter jogado este jogo no lançamento ou mais recentemente, o veredicto parece permanecer o mesmo: você o amará ou odiará. Este título tende a dividir os fãs com base em sua tolerância à falta de orientação explícita. No entanto, quando a poeira baixa, é considerado um RPG de ação muito divertido.

Esta incursão da série nos consoles apresenta elementos como nivelamento tedioso, itens cruciais para missões difíceis de encontrar e inimigos que desaparecem permanentemente após serem derrotados. Apesar desses problemas, Ego Draconis oferece uma experiência divertida e promissora. A jogabilidade é notavelmente suave para a época, permitindo que os jogadores explorem plenamente sua abordagem preferida de combate. Além disso, a capacidade de se transformar em um dragão e voar pela paisagem adiciona um toque único à experiência. Apesar de ser uma entrada desafiadora na gameografia da Larian, é, sem dúvida, bastante divertida de qualquer maneira.

Divinity 2: Flames of Vengeance

Divinity 2 Flames of Vengeance
Divinity 2 Flames of Vengeance
  • Data de lançamento: 12 de novembro de 2010

Divinity 2: Flames of Vengeance foi lançado inicialmente sob o radar como um pacote de expansão para Divinity 2: Ego Draconis. Recebeu críticas que variam de medianas a boas, refletindo sua qualidade geral média. Embora essa visão geral possa perdurar, pode-se argumentar que ele merece algum perdão ao ser considerado como uma tentativa de realizar um potencial imenso.

O combate inicial em Divinity 2 é por vezes desequilibrado e frustrante, especialmente em dificuldades mais elevadas. Apesar de muitas das críticas direcionadas a Ego Draconis serem aplicáveis também a esta expansão, é válido observar que Flames of Vengeance incorporou o feedback dos jogadores e corrigiu parte dos problemas de seu jogo principal para níveis mais aceitáveis. Embora ainda não seja um jogo incrível, a expansão aprimorou um RPG de ação já divertido e solidificou sua posição entre os jogos decentes da Larian Studios.

7. Divinity: Dragon Commander

Divinity Dragon Commander
Divinity Dragon Commander
  • Data de lançamento: 6 de agosto de 2013

Divinity: Dragon Commander recebeu críticas positivas, mas geralmente mistas, após o lançamento. O jogo pode ser considerado uma combinação de Total War e Command & Conquer, ambientado no universo de Divinity, com a adição de ação de dragão em terceira pessoa. A ambiciosa mistura de mecânicas e recursos de jogo pode não agradar a todos, mas se essa combinação de jogos desperta seu interesse, Dragon Commander pode ser uma experiência única.

Os conselheiros e generais que auxiliam o jogador no jogo são bem escritos e às vezes totalmente hilários, algo que se tornou uma característica marcante da Larian Studios. Divinity: Dragon Commander também oferece muita rejogabilidade com seus caminhos ramificados e jogabilidade envolvente. Este jogo teve uma das recepções mais distintas entre os títulos da Larian, então é aconselhável moderar suas expectativas antes de começar.

6. Divine Divinity

Divine Divinity
Divine Divinity
  • Data de lançamento: 2 de agosto de 2002

Embora muitos acreditem que Divinity: Original Sin deu início à série, Divine Divinity foi, na verdade, o jogo que acendeu a chama inicial, sendo os títulos Original Sin considerados prólogos. Críticos e fãs elogiaram-no como um evidente trabalho de amor, apesar de algumas arestas.

Sendo claramente um produto de sua época, este jogo estabelece as bases para vários pilares amados da série Divinity. Esses pilares vão desde uma narrativa não linear até uma demonstração precoce do talento da Larian Studios na criação de personagens para habitar um mundo vasto. Divine Divinity é, sem dúvida, uma relíquia, mas merece ser tratado como um artefato valioso, e não apenas como mais um RPG antigo.

5. Divinity: Original Sin

Divinity Original Sin
Divinity Original Sin
  • Data de lançamento: 30 de junho de 2014

Divinity: Original Sin é, sem dúvida, um clássico moderno insubstituível que merece a atenção de todos. A recepção geral, tanto da crítica quanto dos fãs, no seu lançamento, foi incrivelmente positiva. Este jogo reintroduziu o mundo dos RPGs clássicos de uma maneira inteligente, divertida e moderna, revigorando o gênero para o meio digital.

Embora seja verdade que os sistemas e a construção de mundos aqui foram aprimorados em jogos subsequentes do mesmo estúdio, isso não tira o brilho deste título. Cada escolha feita no jogo é significativa de uma maneira que os jogadores continuarão a refletir muito depois de desligarem o dispositivo. Certamente, com a sua Edição Definitiva, este jogo já alcançou um status absoluto. No entanto, ele marca o início da ascensão da Larian Studios ao estrelato e merece grande respeito, mesmo que seja apenas por isso.

4. Divinity: Original Sin Enhanced Edition

Divinity Original Sin Enhanced Edition
Divinity Original Sin Enhanced Edition
  • Data de lançamento: 27 de outubro de 2015

Logo após o seu lançamento, Divinity: Original Sin Enhanced Edition foi amplamente elogiado, e os fãs apreciaram a oportunidade de jogar o clássico RPG com um controle. Este é um recurso que falta em Baldur’s Gate III, e alguns jogadores expressaram essa ausência como uma preocupação.

Embora as mecânicas e a história sejam consideradas inferiores à sequência, essa comparação dificilmente pode ser considerada uma crítica, uma vez que Baldur’s Gate III está entre os melhores no gênero. Com Divinity: Original Sin Enhanced Edition, a Larian Studios provou que uma versão de um RPG lançado para PC pode não apenas funcionar, mas também prosperar em consoles. Este jogo foi crucial para a Larian Studios consolidar seu domínio no gênero, ocorrendo apenas um ano após o lançamento de Divinity: Original Sin.

3. Divinity: Original Sin 2

Divinity Original Sin 2
Divinity Original Sin 2
  • Data de lançamento: 14 de setembro de 2017

Divinity: Original Sin 2 tornou-se instantaneamente um clássico após o seu lançamento, sendo imediatamente reconhecido como uma obra-prima de RPG que ninguém remotamente interessado no gênero deveria ignorar. Este jogo poderia facilmente figurar em qualquer lista que alega incluir RPGs que todos deveriam jogar, proporcionando uma imersão profunda em seu vasto mundo.

Divinity: Original Sin 2 apresenta um senso de realidade fundamentado com escolhas significativas que não conduzem a finais perfeitos, mas esse é apenas um aspecto de seu brilho. O jogo também se destaca tecnicamente. A profundidade do sistema de partidos é incomparável, o combate é divertido e continuamente envolvente, mesmo quando enfrenta desafios significativos. Além disso, a atenção aos detalhes incentiva a exploração meticulosa do mundo, onde segredos artesanais e tramas intrigantes aguardam sob cada pedra.

2. Divinity: Original Sin 2 Definitive Edition

Divinity Original Sin 2 Definitive Edition
Divinity Original Sin 2 Definitive Edition
  • Data de lançamento: 31 de agosto de 2018

Divinity: Original Sin 2 trouxe um RPG de estilo clássico para a última geração de consoles em 2018. A Larian Games retrabalhou partes da trama e introduziu um novo modo arena para os fãs de PVP, mantendo as melhores partes do jogo original.

A Larian Games não apenas aprimorou o original, mas também adicionou valor e melhorias significativas. O jogo principal está melhor do que nunca, com mecânicas incríveis, uma construção de mundo impecável e personagens tridimensionais envolventes. No mínimo, esta edição de Divinity II é uma prova de como o suporte e o cuidado pós-lançamento podem transformar um jogo já excelente em um jogo quase perfeito.

Relacionados: 

1. Baldur’s Gate 3

Baldur's Gate 3 data lançamento ps5

  • Data de lançamento: 3 de agosto de 2023

A aclamação em torno de Baldur’s Gate 3 reflete o brilhantismo e a maestria da Larian Studios em criar uma obra-prima. O jogo incorpora sabiamente elementos das entradas anteriores do estúdio, aprimorando cada aspecto com inovação e mantendo seus pontos fortes na vanguarda. O que torna esta realização ainda mais notável é que Baldur’s Gate 3 marca a terceira entrada da Larian na série, demonstrando sua habilidade única em trabalhar com IPs existentes e infundir uma nova e emocionante perspectiva.

A Larian não apenas entregou um sistema de combate sofisticado e um mundo envolvente, mas também apresentou personagens profundos e momentos hilários que elevam a experiência do jogador. O fato de assumirem uma série tão icônica e entregarem uma entrada tão impactante evidencia não apenas sua destreza técnica, mas também sua capacidade de adicionar um toque autêntico a configurações já existentes.

A qualidade de Baldur’s Gate 3 ressoa além do sucesso comercial, deixando estúdios AAA preocupados com a qualidade de seus próprios produtos. Este marco na carreira da Larian Studios é, sem dúvida, uma conquista formidável e uma adição notável ao currículo de desenvolvedores independentes, solidificando ainda mais sua posição na indústria de jogos.


Qual a sua Opinião?

Gostei Gostei
46
Gostei
HAHAHA HAHAHA
6
HAHAHA
Não Gostei Não Gostei
33
Não Gostei
Bravo Bravo
66
Bravo
Legal Legal
13
Legal
Chorando Chorando
20
Chorando
Surpreso Surpreso
26
Surpreso
San Moreira
San Moreira tem 33 anos e é natural de São Paulo. Eu sou formado em Banco de Dados e Gestão Empresarial. Amante da cultura gamer, sempre apaixonado pelo universo. Atuando como jornalista e Content Manager de games com foco na plataforma PlayStation e Battle Royales como Free Fire. Teve a ideia de criar este site exclusivamente pela vontade informar e ajudar a comunidade gamer.

0 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *