Square Enix vai expandir a Eidos-Montréal


Square Enix vai expandir a Eidos-Montréal

Atualmente, a força de trabalho da Square Enix no Canadá totaliza cerca de 700 funcionários. Como tal, a Square Enix abriga a maior força de trabalho fora do Japão. Curiosamente, a desenvolvedora pretende expandir ainda mais sua base no Canadá adicionando mais de 100 novos funcionários. Esses funcionários ficarão na Eidos-Montréal, o estúdio por trás de Deus Ex e a Square Enix Montréal, a equipe mais conhecida por desenvolver jogos na série GO da Square Enix para dispositivos móveis.

A desenvolvedora anunciou a notícia de sua expansão canadense em um recente comunicado à imprensa, revelando também a expansão dos escritórios da Eidos-Montréal. A Square Enix pretende fornecer ao estúdio uma série de novas tecnologias também. A nova tecnologia inclui estúdios para captura de movimento de desempenho total e fotogrametria, um estúdio de gravação de voz e mixagem e um laboratório de pesquisa de usuários. De acordo com o comunicado de imprensa da Square Enix, o tamanho do estúdio será mais do que o dobro de 2019. Por enquanto, detalhes específicos sobre o que a expansão envolve permanecem em sigilo.

Após o lançamento de Shadow of the Tomb Raider, em 2018, a Eidos-Montréal tem uma equipe ocupada com o conteúdo pós-lançamento. Além disso, o estúdio tem trabalhado em conjunto com a Crystal Dynamics no misterioso Avengers Project da Square Enix. O que mais a Eidos-Montréal pode ter na manga é ainda desconhecido. Muitos continuam a ter esperanças de ser um terceiro título da série Deus Ex, cuja segunda edição, Deus Ex: Mankind Divided, de 2016, deixou vários tópicos narrativos em aberto.

Infelizmente, os detalhes sobre os projetos em desenvolvimento na Square Enix Montréal são muito escassos. Seu último título, Deus Ex GO, foi lançado em 2016 apenas em dispositivos móveis e PC. No mínimo, o estúdio não tem mais planos futuros com a franquia GO. Aparentemente, esta decisão se resumiu a vendas da série. Apesar da aclamação da crítica, os títulos do GO nunca chegaram à alguma popularidade.