Remedy diz que Control não ficaria bom em realidade virtual


control gameplay e imagens

Em tudo o que vimos do próximo jogo da Remedy Entertainment, Control, uma das coisas que mais se destacou foram as suas imagens visuais e seu forte design de arte, e como combiná-los para fazer o que parece ser uma experiência visual muito desordenada. À luz disso, é natural imaginar como essa experiência se traduziria – e talvez fosse melhorada – em ser jogável em uma realidade virtual.

De acordo com os desenvolvedores, esse é exatamente o motivo pelo qual Control não se sairia bem na realidade virtual. Recentemente, a Gamingbolt conversou sobre o jogo com Mikael Kasurinen, da Remedy Entertainment, e com Brooke Maggs, diretora e designer de narrativa do jogo, respectivamente, e perguntamos se o apoio da realidade virtual foi uma consideração devido ao forte componente visual do jogo. De acordo com os desenvolvedores, é exatamente por causa desse componente que eles sentem que não se traduziriam muito bem em VR.

Não, na verdade não. O jogo é tão acelerado, baseado nos movimentos físicos do personagem. Acho que seria uma experiência bastante enjoativa se traduzíssemos isso para a realidade virtual. Pergunta interessante, no entanto. Isso me faz pensar: “Devemos fazer algo assim?

O VR pode ser uma experiência bastante enjoativa, por isso faz sentido que a Remedy não se sinta à vontade em desenvolver o jogo com uma experiência em realidade virtual.

Na mesma entrevista, os desenvolvedores conversaram sobre várias outras coisas, como a forma como o Control difere do Quantum Break tanto na narrativa do gameplay, quanto tempo o jogo terá, e que avanços eles sentem que a inclusão dos SSDs trará na próxima geração consoles.

Control lança em 27 de agosto para o PS4, Xbox One e PC. Enquanto isso, dê uma olhada em mais de 25 minutos de novas cenas de gameplay por aqui.