Donald Trump volta a culpar os jogos pelos recentes massacres sofridos, ESA e Take Two rebatem


Donald Trump volta a culpar os jogos pelos recentes massacres sofridos, ESA e Take Two rebatem

A popularização dos games e a desumanização do ser humano através de jogos violentos voltaram a ser relacionados como uma das possíveis causas para os massacres recorrentes nos nos Estados Unidos da América. A relação foi feita por Trump e um governador conservador do Texas.

Depois do governador do Texas ter culpado os games pelo massacre em El Paso, descrevendo-os como “ferramentas que perturbam a mente dos jogadores”, o presidente dos Estados Unidos, Donal Trump, também relacionou o ocorrido com os games, em um discurso.

Houveram dois massacres, um no sábado em El Paso, no Texas e outro no manhã seguinte de Domingo em Dayton, no Ohio. Por isso, Trump pediu um país unido, livre de racismo, bigotismo e supremacia branca.

Estas ideologias sinistras devem ser derrotadas. O ódio não tem lugar na América. O ódio deturpa a mente, devasta o coração e devora a alma.

Mas como o normal do presidente, Donald Trump fez questão de mencionar o papel dos games nestes massacres e como são necessários regulamentos para impedir que isso ocorra novamente.

Trump falou da importância em monitorar o papel da internet para incentivar à violência com armas de fogo. Trump fala ainda da intenção em monitorar o lado mais obscuro da internet. Além disso Trump falou na “necessidade de parar com a glorificação da violência na nossa sociedade, isto inclui os horríveis e infelizes games violentos, agora, algo comum.”

Em resposta ao presidente estadunidense, a Entertainment Software Association (ESA), associação comercial da indústria de videogames dos EUA, apresentou argumentos que refutam as declarações de Trump.

Mais de 165 milhões de americanos jogam videogames, e mais de bilhões ao redor do mundo fazem o mesmo. Mesmo assim, outras sociedades que jogam avidamente videogames, não mostram o nível trágico de violência que acontece nos Estados Unidos. […] Videogames contribuem para a nossa sociedade com tipos específicos de terapias, avanços médicos, ferramentas educacionais, inovação nos negócios e muito mais.

Além disso, o CEO da Take-Two, Strauss Zelnick, fez questão de comentar sobre a declaração de Trump que incendiou os debates sobre o assunto.

Em nome de todos aqui na Take-Two, estamos enojados e tristes com essa tragédia. Mas culpar um tipo de entretenimento é irresponsável e, principalmente, desrespeitoso com as vítimas. Entretenimento é consumido mundo afora. É o mesmo mundo. Violência com armas de fogo é algo unicamente americano e precisamos nos focar nos verdadeiros problemas.

A discussão sobre a relação entre videogames e violência é algo que foi levantado várias vezes nas últimas décadas. Recentemente, até mesmo no Brasil um projeto de lei foi proposto por um político do PSL para “proibir a comercialização de jogo violentos”.

Você pode ver o vídeo da declaração de Trump abaixo:


San Moreira
San Moreira tem 33 anos e é natural de São Paulo. Eu sou formado em Banco de Dados e Gestão Empresarial. Amante da cultura gamer, sempre apaixonado pelo universo. Atuando como jornalista e Content Manager de games com foco na plataforma PlayStation e Battle Royales como Free Fire. Teve a ideia de criar este site exclusivamente pela vontade informar e ajudar a comunidade gamer.

0 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *