Capcom quer que a franquia Monster Hunter cresça ainda mais


Monster Hunter World gratuito

A saga Monster Hunter quebrou recordes de vendas e jogadores com o Monster Hunter World, título com o qual a série conquistou usuários ocidentais e que, em fevereiro de 2019, se tornou o jogo mais bem-sucedido da história da Capcom. Mas Ryozo Tsujimoto, produtor da série, entre outras responsabilidades da empresa japonesa, está confiante de que a popularidade dessa propriedade intelectual aumentará ainda mais.

Em uma entrevista publicada no portal oficial da Capcom, Tsujimoto explica que o Monster Hunter “ainda é uma série relativamente jovem” em comparação com outras propriedades intelectuais da empresa. “Não suponho que todos no mundo conheçam World ou Iceborne. Mesmo no Japão, teremos uma nova geração de jogadores”.

“Desde que comecei a me envolver na série, eu queria levar o Monster Hunter além dos jogos e fazê-lo prevalecer globalmente. Nos últimos 15 anos, tenho trabalhado duro, mas ainda não atingimos nossa meta. De eventos a filmes e muito mais, continuaremos a impulsionar ainda mais a marca”.

Monster Hunter World: Iceborne vendeu, em janeiro de 2020 (quando a expansão foi publicada no PC) mais de 4 milhões de unidades; O título original ultrapassou 15 milhões. O RPG de ação não parou de se expandir com novos monstros de graça. A Capcom detalhou os planos que tem para o jogo até maio, e em abril a edição do PS4, Xbox One e PC serão lançadas como conteúdo.


San Moreira
San Moreira tem 33 anos e é natural de São Paulo. Eu sou formado em Banco de Dados e Gestão Empresarial. Amante da cultura gamer, sempre apaixonado pelo universo. Atuando como jornalista e Content Manager de games com foco na plataforma PlayStation e Battle Royales como Free Fire. Teve a ideia de criar este site exclusivamente pela vontade informar e ajudar a comunidade gamer.

0 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *