Activision Blizzard acusada de plágio por causa da skin de Samoieda em CoD: Warzone


plágio skin samoieda call of duty warzone

A Activision Blizzard foi mais uma vez acusada de plágio em uma skin de Call of Duty, com o ativo desta vez sendo a Skin Samoieda no próximo pacote Floof Fury chegando a Call of Duty: Warzone. No ano passado, a Activision Blizzard foi processada por recriar o trabalho da personagem Mara, que fez parte da primeira temporada de Call of Duty: Modern Warfare. O artista, Sail Lin, foi ao ArtStation para mostrar as semelhanças entre seu próprio trabalho e o Samoieda em Call of Duty: Warzone.

plágio skin samoieda call of duty warzone

Na declaração e nas imagens que o acompanham, Sail Lin mostra o quão semelhantes são os dois modelos de personagens. Você pode ver que a cor da pele foi ligeiramente alterada com o CoD: Vanguard, parecendo mais cinza. As semelhanças se estendem até o estilo de roupa que ambos os modelos de personagens têm, o equipamento com o qual ambos estão vestidos e até a maneira como a roupa é franzida.

A Polygon observou que desde que a alegação foi divulgada, a Raven Software removeu as imagens da skin Samoieda de sua postagem no blog, bem como referências a ela em outros lugares. Se isso significa que o lançamento da skin será interrompido ou não, ainda não está claro, sem nenhuma declaração oficial da Activision Blizzard ou Raven Software sobre esse suposto plágio.

Se for verdade, isso provavelmente também não cairá bem com a Microsoft. A Microsoft anunciou em janeiro que havia oferecido a aquisição da Activision Blizzard por US$ 68,7 bilhões, um acordo no valor de US$ 95 por ação e tudo pago em dinheiro. Eles esperam fechar a transação até o final do próximo ano fiscal da Microsoft em 30 de junho de 2023. No entanto, no início deste mês, a Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido (CMA) anunciou que estaria realizando uma investigação sobre a compra da Activision Blizzard pela Microsoft. A CMA decidirá ainda se uma investigação mais aprofundada é necessária em setembro sobre o acordo.