A franquia Need for Speed será desenvolvida novamente pela Criterion


Need for Speed será desenvolvido novamente pela Criterion

A EA devolverá a franquia Need for Speed ​​ao estúdio de jogos do Reino Unido, Criterion.

O atual líder da franquia Ghost Games em Gotemburgo está prestes a se tornar a EA Gothenburg mais uma vez (aguardando aprovação da União Sueca). O estúdio se concentrará novamente como um centro de engenharia que suporta o desenvolvimento do portfólio da EA. A EA disse ao GamesIndustry.biz que:

“Os conhecimentos de engenharia em nossa equipe de Gotemburgo, alguns dos quais são arquitetos da engine Frostbite, são vitais para vários de nossos projetos em andamento e permaneceriam nesse local”.

Quanto à equipe criativa da Ghost Games, a EA está tentando transferir muitos funcionários para cargos na Criterion e em outros lugares da organização. No entanto, 30 papéis permanecem em risco.

“Fora os engenheiros e daqueles que planejamos transferir para outros cargos, haveria 30 funcionários adicionais em Gotemburgo, e esperamos colocar o maior número possível deles em outros cargos na empresa.”

A Ghost Games foi a desenvolvedora da franquia Need for Speed ​​nos últimos quatro jogos da série: Need for Speed: Rivals de 2013, o reboot de 2015, Need for Speed: Payback de 2017 e Need for Speed: Heat do ano passado.

No entanto, a EA diz que lutou para atrair o talento certo para Gotemburgo para trabalhar na série. Por outro lado, a Criterion está sediada em Guildford, que é um dos maiores centros de desenvolvimento de jogos do Reino Unido.

A Criterion é conhecida por criar a série Burnout e já havia desenvolvido dois títulos de Need for Speed, o de 2010, Hot Pursuit e o Need for Speed: Most Wanted, de 2012. No entanto, em 2013, o estúdio reduziu o número de funcionários que se mudaram para a Ghost Games (uma equipe britânica da Ghost Games atualmente existe nos escritórios da Criterion). Na época, a Criterion começava a trabalhar em novos projetos, incluindo um jogo cancelado de esportes radicais.

Após a saída dos fundadores do estúdio, Alex Ward e Fiona Sperry, em 2014, a Criterion passou os últimos cinco anos apoiando a EA DICE em Star Wars: Battlefront (com sua missão VR), Battlefront II e Battlefield V.

“Com uma forte história e paixão por jogos de corrida e uma visão do que podemos criar, a equipe da Criterion vai levar o Need for Speed ​​para a próxima geração.”

“A Ghost Games ajudou a trazer ótimas experiências de Need for Speed ​​aos nossos jogadores. Consistentemente fornecendo isso nos níveis AAA significa que precisamos de equipes com habilidades diversas em locais onde possamos apoiá-los continuamente e trazer novos membros para participar. Apesar do nosso melhor esforço para estabelecer um grupo de desenvolvimento independente em Gotemburgo ao longo de vários anos, ficou claro que a amplitude de talento que precisamos para manter um estúdio AAA completo não está disponível para nós lá. A Criterion também pode fornecer a liderança consistente que precisamos para continuar criando e fornecendo novas experiências de Need for Speed ​​por muito tempo.

“A Criterion é um estúdio fantástico, e estamos ansiosos para adicionar à sua equipe talentosa e construir um grande futuro para o Need for Speed. As equipes de engenharia em Gotemburgo também são vitais para nossos planos em andamento na EA”.


San Moreira
San Moreira tem 33 anos e é natural de São Paulo. Eu sou formado em Banco de Dados e Gestão Empresarial. Amante da cultura gamer, sempre apaixonado pelo universo. Atuando como jornalista e Content Manager de games com foco na plataforma PlayStation e Battle Royales como Free Fire. Teve a ideia de criar este site exclusivamente pela vontade informar e ajudar a comunidade gamer.

0 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *