CEO da EA e outros executivos recusaram bônus no último ano fiscal


CEO da EA e outros executivos recusaram bônus no último ano fiscal

Embora Andrew Wilson não tenha confirmado as notícias diretamente, vários funcionários da EA confirmaram à Gamedaily.biz que o CEO, juntamente com outros executivos, recusaram um bônus de desempenho para o ano fiscal de 2019. Em vez disso, esse dinheiro foi para um grupo de bônus destinado a ser distribuído entre os funcionários de toda a empresa.

Em 2018, Wilson aparentemente recebeu um bônus de 2,5 milhões de dólares. Embora seja desconhecido o quanto ele deve receber, parece que ele não aceitou nenhuma parte. É também aparentemente a segunda vez que isso acontece com um executivo da EA no ano passado. Quando Patrick Söderlund deixou a empresa em 2018, ele recebeu um bônus de 20 milhões de dólares (destinado a convencê-lo a ficar, evidentemente) e ele fez de forma semelhante. Isso supostamente deveria ajudar a EA a contratar mais talentos, entre outras coisas.

Esta situação pode ser comparada com o que aconteceu na Activision-Blizzard. A publisher de Call of Duty demitiu quase 800 funcionários em fevereiro de 2019, apesar de ter o que o CEO, Bobby Kotick chamou de “o melhor ano de nossa história”. Isso levou a uma petição pedindo a remoção de Kotick.

Claro, o movimento não absolve completamente Wilson, também. Apesar de não estar nem perto dos números da Activision-Blizzard, a EA cortou recentemente cerca de 350 empregos. Apesar de recusar um bônus, ele ainda está ganhando milhões como parte de seu salário normal. Sobre as demissões, Wilson disse:

É a decisão mais difícil que você toma como líder e que foi feita para a longevidade de uma organização. Eu não acho que há algo que eu possa dizer que faça as pessoas que foram impactadas pelo processo se sintam melhor.

As ações de Wilson vêm do que foi um momento bastante difícil para a EA como um todo. O Battlefield V não decolou como esperado, e Anthem tropeçou de forma e vendeu menos que o esperado. Até mesmo a galinha dos ovos de ouro da EA no momento, o Apex Legends, sofreu uma pequena desaceleração. E, apesar da defesa de Wilson, o uso de loot boxes por parte da EA (ou melhor, “mecânica surpresa”) continua a ser um ponto de discórdia.

Todos os olhos estão voltados para a EA, no entanto lançará seu primeiro jogo de Star Wars single player, Star Wars Jedi: Fallen Order, mais tarde em 2019. Veremos se a maré vai virar para a mega empresa em breve.